Estácio compra UniToledo e, pela primeira vez, manterá marca

Estácio compra UniToledo e, pela primeira vez, manterá marca

setembro 13, 2019 0 Por editorsinprosasco

Rede de ensino anunciou a compra da UniToledo, de Araçatuba, por 102 milhões de reais.

Na onda de consolidação do ensino superior privado brasileiro da última década, o grupo carioca Estácio era um caso à parte. Enquanto suas principais concorrentes na bolsa, como Kroton e Ser Educacional, mantinham marcas regionais adquiridas, a Estácio apostava no valor de sua própria marca nacional para trazer uma unidade ao grupo. A estratégia perdurou por quase 50 anos, desde a fundação da Estácio, em 1970. Mas acabou definitivamente nesta quinta-feira, 12.

Pela primeira vez o grupo Estácio, rebatizado de YDUQS, anunciou uma aquisição em que manterá a marca da empresa adquirida. O alvo é a Sociedade de Ensino Superior Toledo (UniToledo), sediada em Araçatuba, no interior de São Paulo, e com 5.300 alunos.

A companhia faturou 43 milhões de reais em 2018, com resultado operacional de 12 milhões de reais. Em 2017, a UniToledo recebeu nota 4 no Índice Geral de Cursos e, em 2018, obteve nota 5 no Conceito Institucional. A instituição oferece 25 cursos de graduação e 18 cursos de pós-graduação.

A YDUQS pagará 102,5 milhões de reais pela compra, com 55 milhões de reais à vista e o restante em três anos. Segundo comunicado divulgado ao mercado pela YUDQS, a aquisição é estratégia “pois abre uma avenida de crescimento para o grupo no interior de São Paulo, um dos maiores mercados do país”. É também terreno dominado pela Anhanguera, marca comprada pela principal concorrente, a Kroton, em 2014.

A mudança estratégica da Estácio foi anunciada ao mercado em julho de 2019, quando o grupo anunciou a mudança de nome e a postura de, daqui para a frente, manter as marcas adquiridas.

O novo posicionamento também marca um período de maior agressividade comercial da companhia, que não faz uma aquisição há três anos, desde que uma frustrada união com a maior concorrente, a Kroton, foi vetada pelo Cade, o conselho de defesa da concorrência.

No primeiro trimestre deste ano a instituição carioca comemorou um novo marco em sua trajetória: bateu recorde de novos alunos na graduação, mesmo sem o gordo financiamento do Fies, o programa federal de incentivo. A empresa também estabeleceu como uma prioridade o crescimento do EAD, outra fortaleza da Kroton.

O plano é que a UniToledo cresça em municípios vizinhos com unidades presenciais quanto no ensino a distância (EAD). A UniToledo está em processo de credenciamento para lançar seu ensino a distância, com possibilidade de abertura de até 250 polos por ano. Caso o (EAD) seja aprovado, a YUDQS pagará 15 milhões de reais a mais.

Marcas regionais e EAD: com a UniToledo, a Estácio ataca de uma vez só duas fortalezas da maior concorrente, a Kroton. Os investidores estão satisfeitos com o momento da empresa: as ações subiram 33% este ano, ante 14% da Kroton e do Ibovespa. Ontem, as ações estavam em alta de 1,4% — um indício de que ainda é cedo para maiores demonstrações de euforia.

Fonte: Exame