Colégio Bela Vista de Osasco não respeita professores, denuncia Sinprosasco

Colégio Bela Vista de Osasco não respeita professores, denuncia Sinprosasco

maio 12, 2020 0 Por Redação

Texto: Jucelene Oliveira (posicionamento da Diretoria Sinprosasco)

Infelizmente não é de hoje que o Sinprosasco – Sindicato dos Professores de Osasco e Região – recebe queixas e reclamações dos professores que lecionam ou lecionaram no Colégio Bela Vista de Osasco (Avenida Santo Antônio, 1403). Desde o início deste ano novas denúncias sobre irregularidades ou arbitrariedades têm sido registradas pelos docentes.

Ontem, 11/05, o Sinprosasco realizou uma assembleia virtual com cerca de 20 professores da unidade para decidirem juntos – e encaminharem ao colégio e órgãos reguladores – a solicitação urgente de medidas que atendam os anseios e necessidades da categoria.

Entre as reclamações listadas pelos professores a que apareceu por unanimidade foi justamente o atraso do pagamento mensal de salários – condição primária para qualquer tipo de atividade profissional existente. E essa situação de atraso não é por conta da crise de saúde pública que o Brasil tem passado. Isso é muito importante esclarecer.

Leia Também:
A escola home office não deu certo
Depois de colocar robôs para ensino, Laureate demite 120 professores

A escola pode até alegar que a situação de pandemia lhe trouxe problemas financeiros e/ou estruturais (como ocorreu com diversos setores e atividades), mas não pode usar a Covid-19 para justificar sua falta de zelo pelos professores que trabalham na instituição, já que esse histórico tem sido recorrente.

Além dos salários atrasados há mais de dois meses (sem previsão certa de acerto, já que a escola informa prazos que não cumpre), os professores também não tiveram o dissídio coletivo repassado no último dia 05 de maio (data final para a realização de todos os acertos), conforme determinado pelo Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo.

O julgamento do dissídio coletivo ocorreu no dia 19/02 no TRT, e na ocasião os professores tiveram assegurada uma convenção por dois anos, com reajuste retroativo de 3,90 % em 2019, reajuste pelos índices de inflação mais aumento real de 1,5% em 2020, hora tecnológica, adicional para correção de provas, manutenção de cláusulas existentes. Para saber mais acesse aqui.

O não repasse mensal do FGTS também aparece na lista de irregularidades cometidas pelo Colégio Bela Vista. Os docentes também relataram ao sindicato ações de “má fé por parte da direção da escola”, com deliberações artificiais e meramente formais durante esse momento de quarentena, impondo sobre eles uma sobrecarga de trabalho sem oferecer estrutura ou condições mínimas adequadas para a realização das atividades on-line com os alunos (conforme estabelecido na MP 927).

Essas e outras situações foram discutidas em assembleia virtual com os professores do Colégio Bela Vista e hoje, 12/05, o Sinprosasco protocolou documento encaminhado à Diretoria da Instituição registrando a decisão, por unanimidade, dos docentes que participaram da assembleia, quais sejam:

1- Informar aos pais/responsáveis sobre as atividades pedagógicas;

2- Encaminhar as atividades pedagógicas conforme o pagamento dos vencimentos em atraso; em alguns casos o salário desde fevereiro/2020; todos sejam regularizados, inclusive com a incorporação dos reajustes salariais;

3- Não produzir vídeosaulas até que os salários em atraso sejam regularizados;

4- Não encerrar as atividades, porém, cumprir parte do conteúdo pedagógico, evitando prejuízos ainda maiores aos estudantes e familiares;

5- Manter estado de atenção permanente enquanto não receberem os salários atrasados, podendo progredir para uma paralisação total (seguindo os ritos da lei).

O Sindicato dos Professores de Osasco e Região aguarda posicionamento do Colégio Bela Vista no que se refere ao cumprimento das cláusulas da Convenção Coletiva de Trabalho dos Professores da Educação Básica 2019/2020, bem como itens da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho). Do contrário, novas ações serão deliberadas em novas assembleias.

Os professores têm mantido contato permanente com o Sinprosasco e é justamente por meio dessa união que a categoria tem sido fortalecida. Além disso, é muito importante que os pais e responsáveis pelo pagamento das mensalidades de seus filhos ao colégio saibam desta situação vergonhosa e indigna cometida pelo Colégio Bela Vista. Os professores têm feito o melhor que podem pela educação dos alunos pelos quais são responsáveis, mesmo não tendo seus próprios direitos respeitados.

Aproveitamos para deixar esse canal aberto a novas denúncias e reclamações. Professor(a), caso a escola onde trabalha esteja agindo de maneira irregular, denuncie ao Sinprosasco. Estamos montando um banco de dados de denúncias contra escolas. Para saber mais, clique aqui.

Para mais informações e notícias, consulte publicações no nosso site: www.sinprosasco.org.br e nos siga nas redes sociais: facebook.com/sinprosasco/ e instagram.com/sinprosasco/.

Esta matéria foi publicada no Portal Região Oeste. Para ter acesso, clique aqui.

PS: poucas horas depois de protocolado documento na Diretoria do Colégio Bela Vista, o Sinprosasco recebeu a informação de vários professores que os acertos salariais começaram a ser realizados, alguns parciais; outros, totais. Não temos conhecimento ainda se todos receberam seus salários atrasados, mas seguimos acompanhando o desfecho dessa situação.